Fake News na saúde: entenda o surgimento e como combater esse problema

Fake News na saúde

A disseminação de notícias falsas na internet e principalmente também em meios de comunicação que dela dependem, como o WhatsApp, é um problema muito sério. E nesse contexto, as fake news na saúde são piores ainda.

Às vezes surgem até fora da web, mas com a facilidade de comunicação atual, rapidamente se espalham por lá também. Isso porque toda vez que uma informação incorreta é propagada, seu alcance passa a ser incalculável, podendo prejudicar muitas pessoas.

Ainda mais se tratando de algo tão delicado como a saúde, a preocupação que todos os profissionais na área devem ter é combatê-las.

É verdade que a internet traz grandes benefícios. Entretanto, também facilita esse tipo de situação. A ciência e a medicina também sofrem com as consequências.

Entenda o que normalmente faz esse problema surgir e o que pode ser feito para combatê-lo:

Como surgem as fake news na saúde?

Em geral, as fake news na saúde surgem de boatos, desconfianças e dúvidas que as pessoas têm ou criam em torno de um assunto da área.

Isso pode acontecer, por exemplo, em função de uma situação totalmente nova, com a qual ninguém estava acostumado a lidar. Um exemplo disso é a pandemia que estamos vivendo.

Em outras situações, podem surgir informações não esclarecidas em torno de decisões, medicamentos ou até vacinas.

De toda forma, ao surgirem essas dúvidas, as pessoas podem passar a comentar aleatoriamente opiniões ou receios. Essa situação ocorre de modo que em pouco tempo essas informações tornam-se distorcidas. E passam a ser compartilhadas em uma velocidade que chega a atingir o descontrole.

Sem averiguação dos fatos ou certeza das fontes, se disseminam falsamente, e se tornam um problema crônico, difícil de combater.

Quais os impactos das fake news na saúde?

Uma vez que se tornam amplamente divulgadas, as fake news na saúde podem se tornar ameaças globais.

Isso porque elas atrapalham a condução de políticas de saúde pública, prevenção de doenças ou até mesmo tratamentos.

Quando equivocadamente as pessoas passam a tomar atitudes inadequadas em determinadas situações, dificultam a solução de problemas que vão além da esfera individual, e afetam a saúde de uma população.

É o caso, por exemplo, das campanhas anti-vacinas. Sendo a vacinação uma forma de controlar a transmissão de doenças em sociedade, quando ela é prejudicada pela baixa adesão das pessoas, até mesmo doenças erradicadas voltam a preocupar as autoridades.

É o caso do sarampo, que nos últimos meses tem voltado a se manifestar com maior intensidade, sendo que estava sob controle nos últimos anos.

O perigo é que esse tipo de situação aconteça com outras doenças que são alvos de desinformação, como a covid-19.

Como enfrentar as fake news na saúde?

Uma das primeiras medidas é se conscientizar da gravidade que as fake news podem representar à área da saúde e trabalhar para que o público também a reconheça.

Em seguida, é importante trabalhar para esclarecer as informações equivocadas. Existem muitos meios para checar a veracidade das notícias divulgadas e é importante orientar as pessoas quanto a eles.

Alguns deles são portais como o do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que oferecem o Painel de Checagem de Fake News, com parceiros que trabalham justamente para conferir dados e alertar a sociedade sobre as notícias falsas.

Além disso, se tratando de saúde, cabe lembrar que é preciso, principalmente em caso de desconfiança, se pautar sempre pela comunicação oficial do Ministério da Saúde. Todas as orientações e diretrizes que forem verdadeiros serão informadas por esses canais e veículos confiáveis.

Fora essas medidas, outras ações podem contribuir para diminuir o problema e a ameaça das fake news na saúde. São elas:

Cuidado ao compartilhar algo sem checar as referências

O primeiro ponto é ter muita cautela ao compartilhar informações sem checar de onde vieram e se são reais. Na ânsia por compartilhar algo que parece bom ou mesmo extremamente preocupante, muitas vezes as pessoas não se lembram disso.

Porém, é preciso ter em mente que essa questão envolve muita responsabilidade.

Produção de artigos e conteúdos com boa base

Outra coisa que pode contribuir e deve fazer parte de suas preocupações é a produção de artigos e conteúdos que sejam embasados. Sempre que você disponibilizar algum material ou conteúdo para seu público, se atenha a apontar as referências, dados de pesquisa ou confirmações daquilo que está afirmando.

Isso contribui para o bom esclarecimento das pessoas e também para a credibilidade do seu estabelecimento de saúde.

Verificação da data de publicação de notícias 

Quando determinado assunto vier à tona, verifique também a data de publicação da notícia. Tudo isso porque outro problema que pode acontecer é a informação não ser necessariamente falsa, mas estar desatualizada.

Hoje em dia muitos portais eletrônicos de notícias, por exemplo, já fazem notas de cabeçalho nas publicações anteriores quando existe uma alteração no material original. Entretanto, é bom criar o hábito de checar.

Ter seu marketing de conteúdo como aliado

Juntamente ao atendimento humanizado, o marketing de conteúdo é um importante pilar para a empresa se defender de informações distorcidas. É o meio ideal de explicar as bases de seu serviço e construir credibilidade e autoridade.

Para isso ressalta-se ainda que além de novas doenças ou tratamentos, procedimentos inovadores na área de saúde ou opções começam a ganhar força hoje com a tecnologia, que oferece benefícios às empresas e aos clientes.

É o caso, inclusive da telemedicina, que conquistou mais espaço no cenário atual. Para isso, reforçar e investir em um marketing de conteúdo sério é importante também para elucidar dúvidas e receios dos pacientes quanto ao funcionamento de cada serviço, além de ser relevante observar pontos como um todo para garantir a segurança deles.

Por fim, podemos constatar que as fake news na saúde são uma questão difícil de combater e que requerem constante atenção.

Como médico, gestor da área e detentor de conhecimento específico sobre diversos assuntos que a compõem, cabe a você se empenhar em diminuir esse problema, oferecendo informação de qualidade a seus pacientes e assim garantindo o bem-estar deles.

Conseguiu entender melhor a importância de combater as fake news na saúde? Saiba também quem somos e veja como a MDMED pode contribuir para que sua clínica tenha sempre a melhor tecnologia e a melhor gestão!

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *