Como os softwares médicos aumentam a segurança cibernética de clínicas e consultórios?

Como os softwares médicos contribuem para a segurança

Nos últimos anos, muito tem se discutido sobre a segurança de dados no ambiente virtual e essa preocupação se aplica também a clínicas e consultórios que adotam softwares médicos para facilitar a gestão e administração. 

Nesses programas é possível não apenas coletar dados cadastrais e médicos de pacientes, mas também armazená-los de forma segura e confiável, o que é indispensável quando falamos de saúde.

Afinal, todas as informações trocadas entre os profissionais da saúde e os pacientes devem ser preservadas e somente podem ser acessadas pelos envolvidos no atendimento ou por terceiros devidamente autorizados. 

Por essa razão, contar com uma ferramenta sólida e consistente é tão importante, garantindo que o software escolhido esteja de acordo com as normas de proteção de dados vigentes e consiga resistir a tentativas de invasões e acessos indevidos. 

Além disso, um bom sistema médico auxilia na organização do dia a dia da clínica ou consultório, evitando que ocorram confusões na hora da checagem de informações sobre determinado paciente, algo que pode trazer grandes problemas. 

Mas você sabe como funcionam esses programas para clínicas e consultórios e como eles podem ser uma grande ferramenta para aumentar a segurança cibernética de seu estabelecimento médico?

Conheça mais sobre o assunto a seguir!

Softwares médicos: como funcionam e por que são seguros?

Um sistema médico é todo e qualquer programa que atue no sentido de viabilizar a gestão das atividades de saúde desenvolvidas em determinado estabelecimento, seja ele uma clínica, consultório ou hospital. 

O uso desse tipo de sistema não é novidade mas, com tantas inovações tecnológicas, os programas médicos mais modernos, como o da MDMED, oferecem muitas outras funcionalidades e vantagens.

Um de nossos principais diferenciais é a tecnologia de armazenamento na nuvem, que permite salvar dados e informações de forma altamente tecnológica e segura, diretamente na internet, sem a necessidade de um dispositivo físico

A grande vantagem dessa forma de armazenamento em relação às demais é que é possível acessar os dados desejados de qualquer lugar e compartilhar instantaneamente esses dados e informações com pessoas selecionadas.

Assim, um profissional de saúde de determinada especialidade, por exemplo, pode dividir informações com outro, o que facilita na obtenção de diagnósticos complexos e multidisciplinares, sempre preservando o sigilo médico exigido em cada caso. 

Além disso, por não depender de uma máquina específica para funcionar, os softwares médicos na nuvem evitam a perda de dados por problemas como quebras, furtos ou outros danos a que dispositivos eletrônicos estão constantemente expostos. 

Mesmo com tanta facilidade, não é preciso se preocupar com o vazamento de informações, já que o sistema somente pode ser acessado mediante identificação. 

Vale ressaltar que é possível, ainda, definir diferentes níveis de acesso às informações salvas no sistema médico, garantindo que cada setor visualize apenas as informações que são relevantes para suas atividades.

Softwares médicos e a Lei Geral de Proteção de Dados

Em 2018 foi ratificada, no Brasil, a lei nº 13.709/2018, conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados, que regulamenta a forma com a qual os dados pessoais cedidos por terceiros devem ser tratados e preservados.

Na prática, as diretrizes impostas por essa lei tiveram profundo impacto na gestão de informações, atribuindo mais responsabilidades aos controladores de dados e impedindo seu compartilhamento indiscriminado, sem a autorização dos titulares. 

As principais razões para a existência da LGPD se baseiam em valores como a liberdade à privacidade, autodeterminação informativa, inviolabilidade da intimidade, honra, imagem, entre outros fatores relacionados ao direito civil. 

O não cumprimento das determinações impostas pela lei pode acarretar muitos problemas, como advertências, multas, suspensão do funcionamento de bancos de dados e até mesmo proibição total do exercício de atividades relacionadas a eles. 

Para evitar qualquer tipo de problema nesse sentido, é preciso ter a certeza de que o software de gestão médica escolhido esteja de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados e a MDMED assegura a adequação a todas as diretrizes para você não precisar se preocupar!

Assim, além de contar com uma ferramenta que agrega valor ao consultório médico e facilita o cotidiano, você garante a segurança tanto de seus pacientes, quanto de seu estabelecimento. 

Outras vantagens 

Por fim, é claro que não podemos deixar de citar outras vantagens do sistema médico para o cotidiano de clínicas e consultórios. 

Além da segurança, o programa garante clareza nas informações, facilidades de agendamento e atendimento para médicos e pacientes, bem como acesso facilitado a informações financeiras, como fluxo de caixa, repasses médicos, entre outros 

O software da MDMED conta, ainda, com plataforma para teleconsultas e permite o envio de prescrições médicas, laudos, atestados e outros documentos diretamente para o celular do paciente, por SMS, oferecendo ainda mais conforto e privacidade. 

Saiba mais!

Para conhecer mais sobre o sistema de gestão médica da MDMED, acesse nosso site e confira nossos planos e recursos. Ao todo, são mais de 40 funcionalidades que irão transformar seu cotidiano profissional. mastergeehafc.com

Peça uma demonstração grátis e comprove toda a qualidade que só uma empresa pioneira, que atua há mais de 20 anos na missão de informatizar estabelecimentos médicos, pode oferecer.

Em caso de dúvidas, é só contatar nosso atendimento. Ficaremos felizes em atender você!

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.